ShContemporary 2008
Shangai, China
10

 

Setembro

 

2008
13

 

Setembro

 

2008
Image
Image

JULIÃO SARMENTO NA FEIRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE XANGAI

10-13 SETEMBRO 2008


A Cristina Guerra Contemporary Art tem o prazer de anunciar a participação na 2ª edição da SH Contemporary para a qual seleccionou um conjunto inédito de pinturas de Julião Sarmento. Estas obras dão seguimento à série Dirt apresentada na exposição individual do artista na galeria em Abril deste ano.

Os trabalhos partem de um universo próximo ao artista, a ficção, para uma aparente abstracção. Contudo, estes são, na verdade, o oposto de abstracções. Cada pintura tem origem de um pequeno desenho que é ampliado para depois ser transferido para a tela através de um processo serigráfico. O que aparece na tela é uma cópia exacta de uma realidade - o desenho - e não uma abstracção. Neste sentido, poder-se-ia dizer que são representações hiper-realistas de uma situação abstracta.

O desenho regista pequenos movimentos que sujam a folha de papel, seja com tinta ou com carvão. Estes elementos, aparentemente sem sentido, são ampliados para uma dimensão, na qual, estes ganham uma dimensão de harmoniosas constelações.

A utilização de um processo serigráfico emerge como pulsão para questionar e subverter a finalidade destes mesmo processo. Se o objectivo da serigrafia, ou de qualquer processo mecânico de reprodução de imagens, é a possibilidade da cópia e da multiplicação, nestas obras de Julião Sarmento, o próprio desígnio da técnica é interrompido ao ser transformado num objecto único. Este movimento serve inversamente também para reflectir sobre a dimensão aurática das obras de arte.

A cada imagem, Sarmento junta um pequeno fragmento de um texto de um escritor famoso. Bruce Chatwin, Vladimir Nabakov, D. H. Lawrence, Hanif Kureishi e Charles Bukowski. O apelido dos escritores dão o título a cada tela correspondente. A ligação entre imagem e texto não é casuística, apesar de não existir uma relação aparente. Ela é em primeiro lugar intuitiva e profundamente activa. Cada elemento completa o outro, cada elemento activa o outro. Ambos são campos de expectativas e de projecções, ao mesmo tempo que são imensamente esvaziados de sentido.

Estas obras são pinturas de excesso e de contenção, de vazio e de cheio, de emersão e de distância. Pinturas do gesto e da sua ausência. Pinturas sobre o todo e sobre o nada.


A Cristina Guerra Contemporary Art apresentará em parceria com a Galerie Krinzinger, reflectindo o enorme sucesso da parceria iniciada no ano anterior, um conjunto de esculturas, fotografias e desenhos inéditos do artista Erwin Wurm que incluí entre outros a escultura Mind Bubble.